Desencolher

Postado em: 4 de outubro de 2011

Mesmo com toda a vontade que sentia de entrar embaixo da cama e ficar lá pra sempre não foi isso que fiz durante o find.

É. Aprendi que quanto mais vontade você tem de se esconder mais se deve aparecer.

Ir pra rua, sair, passear, mostrar a cara forçadamente risonha!

E foi isso que eu fiz.

Fui pra rua, vi gente, conversei, dei risada, comi um churrasco MARAVILHOSO, assisti a um show e tudo. Enfim, me diverti! 🙂

É certo que o coraçãozinho bocó tava apertado e doendo. Putz grila! É meu caro, o coraçãozinho bocó voltou a doer e muito! Tá apertado, esmagado, doendo, latejando. Uma merda sentir isso. Eu jurava que já tinha passado, mas ainda não passou. Tá passando, acabando, mas ainda por aqui…

Então, deixa eu te contar do show…

Pra começar a comemoração do 51º aniversário do  Lago Norte teve um show triplo no estacionamento Deck Norte, com Móveis Coloniais de Acaju, Hamilton de Holanda e Marambaia.

Pra início de conversa choveu no horário marcado, mas quando começou, que delícia…

No Marambaia tem um cara que toca rock roll no bamdolim! Pense! Assim, não tem como falar o que é isso, bom demais!

Móveis Coloniais são simplesmente fantásticos! O vocalista parece uma lumbriga cabeluda em pé no asfalto quente! Pula feito um maluco no palco, e inacreditávelmente a voz do moço não sofre alterações. Tentei enteder qual é a dinâmica da coisa, mas minha compreesão não alcançou tal entedimento! Como é, que uma pessoa consegue dançar, pular como um maluco e a voz maravilhosa nem tremer?

Muito legal, muito bom mesmo. Eu e meu coraçãozinho bocó nos divertimos pra caramba!

E o Hamiltinho? Aaaa não preciso falar dele né? Ele já é paixão antiga. Agora ele mais Móveis, simplesmente tudo de bom.

Aliás, to começando a achar que tudo que se junta com o Hamilton fica mais que bom!

Enfim, Consegui colocar minha carinha na rua e disfarçar o que o coraçãozinho bocó tá sentindo.

Hoje parece que já passou muita coisa, muito tempo…

Uma hora eu sei que vou olhar pra trás e não vou nem lembrar, mas enquanto esse dia não chega…

Enquanto esse dia não chega grudo um sorriso de plástico aqui na cara e vou pela estrada a fora…

Beijos pra você que me visita.

Aaaa vi ontem Larry Crowne – O amor está de volta. Muito chato. A história é legalzinha porém previsível. Mas o filme é lento, lerdinho. Vítor dormiu de fazer gosto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicações

outubro 2011
D S T Q Q S S
« set   nov »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Arquivo