Ajoelhou? Então reza!

Postado em: 13 de dezembro de 2011

Começar e abandonar é o melhor caminho para a frustração.

Na adolescencia comecei a estudar música.

Começava largava, deixava, voltava…

Quando foi no início da vida adulta ganhei um violino e passei horas com ele e tio Clemente.

Começava largava, deixava, voltava…

Por fim tio Clemente morreu e eu abandonei o instrumento de uma vez, aliás, abandonei tanto que até dei o pobrezinho.

E aí hoje, pela primeira vez no ano, fui assistir a apresentação da Orquestra.

Quando os músicos foram entrando vi um menino em especial…

Me lembro direitinho a tarde que nos encontramos. Ele loirinho, bonitinho e ainda pequeno. Chegou com seu estojo, abriu e juntos fizemos alguns exercícios.

O mestre corrigiu aqui e ali, ajeitou uma mão, um dedo…

O tempo passou e ele continuou tocando enquanto eu…

Essa hora ele deve estar dormindo feliz. Afinal, tocou com a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro a Sinfonia de Mahler. Lindamente.

É melhor pensar antes de começar pra depois não abandonar e ficar olhando na cara do E Se…

Aaaa, só pra constar: eu também vou dormir feliz. Mas por outros motivos…

Beijos pra você que me visita.

Vivian.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicações

dezembro 2011
D S T Q Q S S
« nov   jan »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivo