Certo ou Errado

Postado em: 12 de Fevereiro de 2018

Algumas coisas não há o que discutir, são certas ou erradas e pronto

 

Será que todo mundo sabe a diferença entre o certo e o errado?

Algumas vezes, penso que não.

A gente vê as pessoas fazendo, com tanta naturalidade, aquilo que nos foi ensinado ser errado que dá até um nó aqui no miolo.

Certas pessoas tentam relativizar e dizer que “depende”,pode ser certo ou errado, mas outras não há o que contestar, não tem jeito.

“Bom dia, o senhor está bem?”

*Oi, meu filho, tudo bem.

“Você não fala com ele?”

– Eu não, é só o porteiro.

“Como assim é “só” o porteiro? É o porteiro do seu prédio, criatura, como você não fala com ele?”

– Você que é esquisito, fala “oi” até com as paredes.

Admiro grandemente quem não cumprimenta, quem ignora solenemente as pessoas que trabalham para deixar a nossa vida melhor, mais segura, mais confortável.

Como assim?

O que seria de nós e da nossa cidade se não fossem nossos porteiros, os lixeiros, varredores de rua, os motoristas de ônibus, padeiros, garçons?

O que seria da gente se, em  todas as manhãs antes do sol nascer, muitos deles não estivessem a postos fazendo seu trabalho?

Como seria se, em cada restaurante a que chegássemos, tivéssemos de ir cozinha a dentro conversando com o cozinheiro para contar a ele o que queríamos comer e ter de procurar na geladeira onde fica a água com gás, simplesmente por que a profissão de garçom ainda não fora inventada?

`-Mas eu já fui assaltado em uma rua onde havia segurança paga, o porteiro já foi grosso comigo, um varredor de rua já quase passou a vassoura em cima do meu pé! E garçons, tenha dó, já vivi cada absurdo com garçons…

“Foram todos os porteiros, padeiros, garçons que, de uma só vez, te fizeram as coisas que te desagradaram?”

Estou sendo chata?

É que acredito, sinceramente, que tratar as pessoas com respeito e delicadeza seja o certo, incontestavelmente.

E que isso traz, ao longo do dia, ao longo da vida, coisas boas para quem faz e para quem recebe.

Tem outra coisa que também acho muito estranha.

Nesse ponto, de repente, você me deixe falando sozinha, afinal não faz a menor diferença pra você o que eu acho certo ou errado, mas juro que é só mais essa coisa.

Jogar papel no chão.

– Eu jogo mesmo. Se não tiver papel no chão, haverá trabalho para o lixeiro.

“Engraçado, né? Joga papel no chão para garantir o trabalho do lixeiro, mas, com o ganha-pão do coveiro você não quer colaborar.”

Cara, dia desses, assisti a um vídeo de uma pessoa jogando sacos de lixos lotados na enxurrada.

Como assim?

Quem joga papel pela janela do carro ou sacos de lixo na enxurrada está sujando o que, meu povo?

Acredito, sinceramente, que não há como dizer que jogar lixo na rua pode ser relativizado, se certo ou errado.

Não há o que falar.

As ruas são uma extensão da nossa casa.

Elas também fazem parte do que é nosso.

– Mas todo mundo joga lixo na rua.

“Sua mãe ensinou que você não é todo mundo!”

Em algum momento na vida, é ensinado, ao menos uma vez, que se devem cumprimentar as pessoas, tratar bem aqueles que trabalham para deixar nossa vida mais limpa, mais confortável. Afinal, alguém serve a você, mas você, na roda viva da vida, também serve a alguém e gosta de ser bem tratado, acarinhado.

Alguma vez na vida, foi ensinado que jogar lixo na rua é colaborar para entupir os bueiros, poluir os rios, deixar a cidade com cara de abandono.

Todos fomos ensinados.

Nem todos aprendemos.

Algumas coisas são certas, outras erradas.

Não importa onde ou como fomos criados, educados, tratar bem as pessoas e colaborar para a manutenção da limpeza das nossas cidades é o certo, não há como relativizar.

 

 

2 Responses to "Certo ou Errado"

Há muito mais que isso, Vivi…. e muito pior….. Mas, temos o hábito de relevar boa parte “porque sempre foi assim….”
Errado é errado e certo é certo – Mas tem sempre quem encontre justificativas

Infelizmente é a verdade pura, Marcelo.
Obrigada pela visita.
Volte sempre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicações

Fevereiro 2018
D S T Q Q S S
« jan   mar »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728  

Arquivo