Só termina quando dá certo

Postado em: 2 de Março de 2018

 

Nem sempre é fácil, mas não  é  impossível

Você conhece alguém que aprende as coisas “de primeira”?

Como assim?

A criatura nunca viu ninguém fazer, nunca leu um livro, nunca nada e precisa estar com aquilo pronto.

Não há quem ensine, não há tutorial mostrando passo a passo.

Nada.

Tem o desafio e somente isso.

E, assim mesmo, vai lá, tenta de um jeito, tenta de outro e, quando o prazo termina, eis que lá está ele com tudo pronto.

Tem uns que, quando indagados como conseguiram, onde aprenderam, tem a cara de pau de responder assim:

“Ué, eu fui cutucando aqui e ali e deu certo.”

Como assim, cara pálida?

Para algumas pessoas é simples: elas vão lá e fazem.

Aí, eu chego aqui e digo que é simples.

Simples?

Quem disse?

Hoje em dia parece ser mais fácil aprender qualquer coisa.

O conhecimento está ao alcance de todos a qualquer tempo e hora.

Bastam alguns cliques e temos centenas de tutoriais nos ensinando sobre o que quisermos aprender.

Dia desses, fui a uma loja e o vendedor me contou como trocou as velas de seu carro.

Distraidamente perguntei:

“Você também é mecânico?”

Ao que ele respondeu:

“Não, mas eu vi um tutorial na internet, segui tudo o que ele falou e troquei. Deu certo, o carro está andando.”

Ele aprendeu por que teve necessidade.

Foi lá e fez.

É certo que, para ele sair por aí dizendo que sabe fazer esse serviço, certamente, terá de trocar mais algumas velas, treinar, mas, na hora da necessidade, foi atrás do conhecimento e fez o que era preciso naquele momento.

Mas ainda falta a desenvoltura plena.

E como é que se fica assim?

Desenvolto de verdade?

O único caminho é o treino.

Tentativa e erro.

Faz uma, duas, três, até…

“Até o que, por favor, que eu não aguento mais tentar.”

Até chegar o dia em que você vai fazer com simplicidade.

Mas, para isso tem de treinar.

É por isso que a maioria de nós “não consegue nem que a vaca tussa”.

Falta de treino.

Desistimos antes do fim.

“Mas, para ele, foi tão fácil.”

Quem disse, serzinho de luz, que para ele foi fácil?

Você esteve grudado nele durante todo o processo?

Esteve com ele nas madrugadas?

“Ele conseguiu logo. Eu lembro.”

Lembra não, fia.

Só ele sabe como foi difícil, quantos nãos teve que dizer para continuar tentando até conseguir.

A maioria de nós não consegue as coisas que quer porque desiste antes do fim.

Certeza disso.

Porque o fim só chega quando alcançamos o objetivo.

Não existe essa história de eu isso, eu aquilo.

É cada criatura, com muito mais dificuldades que nós dois juntos, que conseguiram coisas difíceis e que beiravam o impossível.

Pergunte, aí, a quem está ao seu lado se ele conhece alguma história de alguém que vivia uma situação miserável e conseguiu vencer.

Certeza de que a pessoa sabe.

Se não souber, é só pesquisar aí no Sr. Google. Ele tem um monte de história triste com o final feliz.

Por isso, desiste agora não.

Respire fundo, toma um copo de água e continue.

Se não aprendeu com aquele professor, aquele tutorial, procure outro, algum que está por aí vai conseguir te ensinar.

Ah! Anote todas as maneiras como você está tentando para não repetir os erros.

Não desista, porque as coisas só acabam quando terminam e só terminam quando dão certo.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicações

Março 2018
D S T Q Q S S
« fev   abr »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivo