Arquivos de ‘Encantamento’ Category

Quando eu e meu irmão fazíamos um programa de rádio eu sempre falava da beleza do dia. Quase todas as manhãs.

Falava do sol, das flores, dos passarinhos e do azul do céu.

Uma vez conheci através de um blog um casal que estava passando por sérios problemas e todas as vezes que eles estavam fora da cidade eu mandava e-mail falado de como estava o céu, se tinham nuvens ou estava absurdamente azul, se os pássaros estavam cantando e tal.

Um dia, meu companheiro de rádio disse que já tava ficando chato falar dos passarinhos em todos os programas.

Um dia, o moço me disse que sua esposa amava quando eu os deixava atualizados sobre o céu de Brasília.

Aqui mesmo deve ter mais de um texto falando das belezas do cerrado que vejo aqui da minha janela. Mas é que não consigo deixar de me encantar.

Hoje mesmo, depois de dias e noites de chuva o céu está absurdamente azul, o sol está invadindo essa sala sem a menos cerimônia e os passarinhos estão colocando a conversa em dia numa disposição de dar gosto.

Impossível não se encantar.

Ai eu me encanto e venho aqui te contar.

Aqui em frente tem algumas árvores onde animadamente conversam maritacas. Não consigo deixar de sorrir ao pensar em minhas amigas, que juntas somos verdadeiras maritacas em uma manhã de sol.

Em dias assim tão lindos, é natural querer realizar o que te faz feliz, construir o que parece impossível e distribuir sorrisos, surpreender. Fazer feliz.

Dias assim tão lindos são uma celebração a vida.

Semana feliz e absurdamente azul pra você.

Beijos,

Vivian.

” Flor, você tem que ser escritora.”

Foi a frase mais gostosa que ouvi nos últimos tempos.

Primeiro que fui chamada de Flor.

Euzinha que tenho o coração de pedra não me deixo abalar quando alguém do sexo oposto me chama de Flor né?

Claro que não!

🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂

E depois do Flor ouvir que tenho que ser escritora!?

Nossa!

A pessoa começou a tarde feliz, contente, radiante e sorridente!

Então pra começar essa fase escrivinhadeira to vindo aqui um dia depois do outro.

Quando eu tomar chá de sumiço você bem que podia me lembrar né?

É só falar assim: O Frozinha, vc bem que podia ser escritora?! kkkk

Caraca velho, eu já conheci gente abestalhada nessa vida, mas igual essa que vos fala tá pra nascer! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Beijos,

Vivian.

To sofrendo de levez múltipla dos órgãos!

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Besta eu né?

To em uma fase feliz e solta.

Tão feliz, leve e solta que ontem tive uma crise de riso como há muito não acontecia.

Comecei a falar e tive o seguinte diálogo comigo mesma:

Aaaaaa antes de mais nada é bom deixar claro que eu falo sozinha e com os objetos.

Assim, não é loucura não. Ao menos não diagnosticada. Eu pergunto e eu mesma respondo. Brigo comigo, discuto, me consolo. É algo estranhamente divertido de se ver. Estranho. Às vezes as pessoas se assustam, mas é divertido.

Vamos agora ao diálogo:

“Nega, vai trabalhar.”

“Aaaa quero não.”

“Quer sim! Eu to aqui pra trabalhar e vc vai ficar de folga? Vai não! Vamos lá! Você vai trabalhar comigo.”

Quando me dei conta que estava falando comigo e vi a cara de assustada da minha colega ao lado comecei a rir.

E como eu ri.

Fazia muito tempo que eu não ria de chorar. Leve, gostoso…

Acho que essa crise era o que faltava pra eu declarar: to absurdamente de bem com a vida.

Feliz da vida pra aproveitar um monte de coisas que to vivendo, inclusive esse dia de céu azul.

Beijos satisfeitos pra vc.

Tenho tantas histórias pra contar. Tem acontecido cada coisa legal…

Preciso vir mais aqui.

Beijos muitos.

Vivian.

 

“Meninas, precisamos nos encontrar. Que tal na próxima segunda-feira, véspera de feriado?”

Esse foi o primeiro e-mail.

“Vai ser bom mesmo. Mas temos que ver um lugar que tenha uma brinquedoteca, pra podermos levar as crianças. Que tal no …. ”

Não digo aqui o nome do primeiro lugar sugerido simplesmente por que não me lembro.

Depois de muitos e-mails trocados ficou decidido que iríamos todas para o Gordeixos do Sudoeste que tem uma brinquedoteca.

Pausa da tia: Ano passado, não sei quando escrevi assim no Face: “Não estou ficando pra tia, sou a própria.”  E isso é a mais pura verdade. Minhas amigas ano passado grávidas agora estão com umas criaturinhas uma mais gostosa que a outra nos braços. Mas também já tem menino correndo, aprendendo a ler, indo pra escola e tendo grandes conquistas, tipo: “Mãe, esse ano todo não bati em ninguém na escola!” Tá vendo? Sou uma tia chique!

Voltando ao nosso encontro…

A mulherada foi chegando carregando sacola, bebê conforto, criancinhas e foram se acomodando, o papo rolando, gargalhadas. Umas telefonando pra descobrir como estavam os que haviam ficado, outras correndo atrás dos maiores que estavam explorando o ambiente, ainda outras consolando os que choravam…

Até que lá pelas tantas se ouve:

“Não, minha sogra não é nada intromissiva.”

Aí eu não aguentei! Afinal, eu não tinha ninguém pra procurar saber como estava,nem correr atrás e muito menos consolar. Então tenho tempo para me dedicar a malhação:

“Gente,  reparem como essa menina tá falando difícil: A  sogra dela não é intromissiva. Minha amiga por favor, nos esclareça, o que vem a ser intromissiva?”

Aaa antes que você me pergunte, eu não vou falar o nome das meninas, nem adianta insistir!

“Ué gente. Intromissiva é intromissiva. É entrometida com invasiva dá intromissiva.”

Eu não me lembro se foi essa a resposta que ela deu, mas a partir de agora  passou a ser a oficial.

Aí eu né fui consultar no amigo Google, afinal nunca tinha ouvido tal palavra. Na consulta achei assim: Intromissiva: No momento não dispomos de definição para a palavra intromissiva. Ou a grafia está incorreta ou essa palavra ainda não consta em nossos bancos de dados.

Ou seja: minha amiga é uma compositora de palavras! Compositor não é o cara que cria músicas com palavras que já existem? Então, compositora de palavras é aquela pessoa que cria palavras com letras que já existem! Deu pra entender né?

Mas aí você me pergunta: “Pq o Pecuspáida?”

Então, a sogra da menina não é Pecuspáida intromissiva, ela só não é intromissiva. Pecuspáida é uma das minhas sobrinhas.

Acredita que o irmãozinho mais velho chama a bichinha fofa de Pecuspáida? Ela tem um nome lindo, mas o irmão que tem um amigo imaginário chamado , ai meu Pai, cade o pedaço de guardanapo que anotei o nome do amigo imaginário do menino?

Achei!

Ateludo é o nome do amigo. Imaginário viu?

Então, a irmãzinha foi rebatizada de Pecuspáida e quando ele tá muito carinhoso, querendo agradar sai chamando pela casa:

“Pecus, vem cá Pecus.”

Outra hora chama a mesma irmãzinha de Tecuripata ou então Solamina.

Imagina?

Falou que de vez em quando ele grita: ” Tecuri…”

E antes dele terminar a mãe escuta a voz da pequenininha: “Pata é você!”

Ou seja, ela já está aprendendo a se defender de tanta criatividade fraterna.

O encontro de ontem serviu pra rever as amigar, ver as crianças fofas, eleger quem tem a sogra menos bacana. E descobrir novos talentos quase literários.

No caminho de volta a frase pra fechar a noite:

“Ai meu Deus, não consigo me lembrar na frente de quem já falei intromissiva. O pior é que uso essa palavra a vida inteira.”

Beijos amigas queridas.

Amo vocês.

Vivian.

 

Em 2011 eu…

Um amigo querido escreveu em seu blog como foi o ano que termina. Achei muito bacana e quis usar a ideia legal.

Vale a pena conferir http://lucianaewoltony.blogspot.com/

É engraçado tentar pesar, medir, cheirar, sentir o que passou.  Quando ainda se está bem perto pode ser mais fácil. O que pode fazer faltar a imparcialidade…

Mas uma coisa posso dizer da minha pessoa: em 2011 eu cresci!

É, de tudo que foi jeito…

Nunca fui tão gorda, to andando mais ereta e levei cada bordoada que cresci de outras maneiras também.

E isso me faz mais feliz.

Crescer dói. E nesse ano que passou repeti isso um monte de vezes. A maioria delas chorando ou querendo fugir de mim. Mas apesar da dor que isso causa faz bem. Bem pra pele, bem pra alma. Faz feliz.

Nos últimos 12 meses sofri decepções, saí de situações indesejadas, entrei em outras bacanas ou nem tanto, descobri habilidades, limitações e apesar de ter chorado horrores dei altas gargalhadas.

E isso me fez feliz.

To aí com mil e um planos pra 2012, acho que a inauguração do ano vai ser inesquecível em todos os sentidos e começar bem já é fantástico!

O que aponta pra um futuro lindo, brilhante… Com lutas mas vitórias, muitas delas.

Não vou detalhar aqui o mapa pra 2012.

Por incrível que possa parecer, até pra mim, o mapa tá escrito, mas vou ficar caladinha te contando só a evolução das coisas…

Espero que você tenha contado pra um monte de gente nos últimos sete dias que seu Natal foi mágico e desejo mais ainda: que a mudança de um ano pro outro seja totalmente excelente e 2012 inesquecível!

O dia 11 tá chegando…

 Acho que a ficha que antes não tinha caído agora tá flutuando, faltam 12 dias e eu tenho muito a fazer.

Vou passar no Park Shopping pra comprar o mais lindo diário que já tive, e depois casinha minha.

Beijos pra você que me visita. E feliz últimos momentos de 2011!

Vivia Antunes.

 

 

 

 

É natal!

Não importa se vc está alegre ou triste, É Natal!

Se gordo ou magro, sozinho ou acompanhado, saltitante ou grudado no chão, É Natal.

É Natal e por isso estamos alegres.

E eu desejo que vc esteja em boa forma, nem gordo nem magro, esteja acompanhado de quem vc ama e que sua felicidade te faça saltitar como uma pulguinha gorda.

Que a vida esteja sorrindo pra vc e que se há necessidade,  nessa noite chuvosa e quente no cerrado, vc dê e receba o perdão que vem do céu.

Muito obrigada pelas suas visitas e que em… Não! Que em não. Semana que vem eu falo de 2012.

Aaaa propósito de Natal:  vou voltar a escrever todo dia.

Vítor acaba de me lembrar que faltam 19 dias pra África 2012.

Noite feliz pra vc.

Com amor,

Vivian Antunes.

E o Corinthians dormiu e acordou campeão brasileiro.

E assim vai ser até o final de 2012 e pra sempre quando o assunto for 2011.

Ao contrário da semana passada quando foi campeão só por alguns minutos, dessa vez é de verdade e definitivo.

E isso é lindo.

Minha gente! Será que sou corintiana e ninguém tinha me avisado? Escrevi esse textinho aí de cima no meio da tarde e agora quando digitei chega estranhei tamanha empolgação!

Deixa ver se consigo continuar no mesmo ritmo…

Ontem eu queria muito ter assistido a final com Vítor, por que só em sua companhia faço de maneira desenvolta todos os meus comentários futebolísticos. E tem cada pérola que só vendo.  Mas não deu.

Na hora marcada, estávamos aqui, eu e meu pai esperando pra assistir aos jogos. Vasco x Flamengo e Corinthians x Palmeiras.

Comecei assistir mas não dei conta né? É que pra mim ficar um jogo inteirinho parada na frente da TV não dá, é muito tempo. Eu começo assistir e rapidinho arrumo umas coisas pra fazer.

Mas ontem fiquei por aqui, vendo o jogo. Afinal lá no trabalho ao meu lado senta um vascaíno e os outros lugares que me cercam são ocupados por flamenguistas.

Eu tinha que assistir ou hoje não teria assunto né?

Então, apesar de não dar conta de ficar os dois tempos parada em frente a televisão fiquei aqui por perto.

Vale lembrar que estava aqui, nesse exato lugar, quando aconteceu aquela confusão no jogo do Palmeiras e Corinthians. Eu vi tudo, posso até te contar como foi.

O moço do Corinthians tava do lado esquerdo do campo quando deu um chute no ar de frente para o jogador do Palmeiras. Disso deu a maior confusão. Começou uma pancadaria em que dois jogadores, um de cada lado, foram expulsos.

Quando a confusão parecia ter sido resolvida um jogador do Palmeiras deu um chute nas costas do cara do Corinthians exatamente na frente, grudado ao bandeirinha. E nada aconteceu.

Deu pra entender a história?

Você viu o jogo. Sabe exatamente do que estou falando.

Então, quando os meninos, um vascaíno e outro flamenguista, estavam falando dos resultados hoje, lá no trabalho, fui querer participar da conversa dando essa maravilhosa contribuição. Quando comecei a falar eles se calaram, esperaram que eu terminasse e quando me calei continuaram a conversa de onde tinham parado. Não fizeram sequer um comentário.

Não falaram nem que sim, nem que não. 😛

Será que foi só por que eu não sabia o nome dos jogadores que participaram do “conflito”?  Ou será que foi pq dias desses confessei a eles que nunca sei quando é impedimento? Ou será que pq um é vascaíno e o outro é flamenguista?

Não sei, só sei que não me deram a menor bola.

Fiquei murchinha e virei pra frente, sem tentar participar da conversa novamente.

Olha, de duas uma: Ou ano que vem vou dar um jeito de saber o nome de todos os jogadores e por onde andam cada um dos técnicos, ( Aaaa detalhe, essa semana perguntei pro Vítor por onde andava o Mano. Depois dele zuar muito da minha cara lembrei quem é o Mano Menezes e por onde ele anda pra me dar conta no outro segundo que eu tava querendo saber mesmo era do Cuca!) ter o álbum do campeonato e trocar figurinhas com os menininhos da rua ( e desde quando minha rua tem menininhos?) ou então vou desistir dessa história de conversar com os meninos sobre futebol.

To achando que foi comprar figurinhas em 2012.

Beijos pra vc que me visita.

Aaaa peguei meu passaporte! 🙂

Já posso viajar pra algum lugar desse mundo que não requeira visto!

E a foto? Aaaa foto. Como era de se esperar eu não gostei. Mas já ouvi dizer que ficou legal. ;0

Bjim,

Vivian.

Tenho o que dizer mas não há tempo.

Preciso contar dos livros que li, músicas que ouvi, pessoas que conheci. Relatar os planos que estão tomando forma, os sonhos virando imagem, as pessoas que se aproximam, que se afastam a cada dia…

Preciso dizer quem vi, por que ri em que momento chorei.

E tanto a dizer… Mas não há tempo.

Talvez esse fim de semana que tudo indica será deliciosamente chuvoso eu pare e fale.

Sente tranquila, quieta e quente e fale, fale sem medo, sem amarras, sem puder. Simplesmente sente e fale, gargalhe no seu ouvido até a hora de partir.

Vou me programar pra isso, tenho saudade, mas me falta tempo.

Beijos pra você que me visita.

Vivian.

Parece besteira, ainda mais se você mora em Belém do Pará, mas minha gente, amanheceu chovendo no cerrado! 🙂

Disseram que ontem já choveu, eu até ouvi mesmo o barulhinho manso, mas foi tão pouquinho que não conta. Hoje cedo, na hora de sair para o trabalho estava chovendo.

Esse horário é terrível pra chover, mas pra quem estava há 106 dias sem ver NADA de água vindo dó céu, até chuva pra derreter a chapinha é bem vinda. Delícia… Dia nublado, friozinho, chuvoso. Perfeito pra ser feliz.

Até eu mesma to estranhei o parágrafo acima, mas tenho que relevar, 106 dias é muuuito tempo.

Então, pra comemorar esse grande acontecimento eu que tinha um programa para essa noite fui recebendo convites ao longo dia dia e agora às 18h21 eu to tão chique, mas tão chique que tive que desmarcar meu compromisso original (confesso que com uma dorzinha no coração), nem olhar muito de perto pro segundo convite que estava no meu e-mail e ir correndo para o último que me apareceu.

É, ganhei um convite pra assistir uma palestra com o  Max Gehringer. Coisa chique bem. Essas coisas que se eu quisesse ir, ao menos hoje, não teria jeito.

Então queridão, essa noite vou fazer papel de gente chique e te conto como foi.

Tem coisa que ainda me faz mal. Receber um telefonema e ficar sabendo o intinerário inteiro da pessoa sem estar fazendo a menor questão disso é completamente irritante e dispensável. Odiei!

Beijo pra vc que me visita,

Vivian.

Estava eu ao amanhacer, sentada confortavelmente onde faço reflexões matinais, quando vi passando pelo corredor uma turma de formiguinhas. Todas juntas indo pro mesmo lado. Imagino que eram formigas crianças indo pra escola. É, por que pelo horário não poderiam ser formigas patricinhas inda ao shopping.

Enquanto olhava vi que ao lado de cada uma estavam na mesma cadência, suas sombras!

Gente, formiga também tem sombra!

Daaaam você pode me dizer, é claro que tem por que o sol…

Aaaa eu sei! Mas elas são tão pequenininhas, tão miudinhas que dá até pra espantar o fato de até formiga ter sombra.

E sombra é coisa delícia né? Quando você tá assim cansado de tanto andar não tem nada melhor que sentar em uma sombrinha gostosa pra descansar, tomar uma águinha, relaxar…

Quando falo de sombra to f alando de conforto, cuidado, proteção.

E aí a você pensa naquela árvore enorme que consegue abrigar um monte de ninhos de pássaros, ser morada de outros animais além de oferecer seus frutos e sombra.

E você que vive rodeado de gente feliz e triste, rica e pobre, solitário e acompanhado… Gente que precisa de um sorriso pra ganhar o dia, de um abraço um aperto de mão.

Você que é assim tão grande e tem uma sombra tão legal…

Você que com suas atitudes, sua sombra, pode proteger alguém do sol “queimante” dessa vida.

E… Todos podemos fazer alguma coisa pra tornar a vida do outro mais feliz.

 Por que todos temos sombra, até as formiguinhas.

Beijinho formiguinha pra vc que é minha visitinha.

Vivian Antunes.


Publicações

julho 2017
D S T Q Q S S
« jun    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Arquivo